Espíritos, anjos, sombras fantasmagóricas, criaturas de outro mundo. Os vídeos sobre actividades paranormais são verdadeiros casos de sucesso no YouTube. Com uma enorme procura, há filmes para todos os gostos. Por cá, continua a ser a história do fantasma da estrada de Sintra o líder de audiências.

Há cerca de duas semanas uma mancha azul captada pelas câmaras de vigilância de uma bomba de gasolina, levou milhares de curiosos a rumarem a Ohio em busca de alguma presença menos comum. Os vídeos das reportagens feitas por equipas de televisão no local foram postos no YouTube e a história corre agora o mundo. Seja um fantasma ou não, em menos de quinze dias a curiosidade levou mais de 44 mil internautas a clicarem no trabalho da jornalista da CNN.

Este é apenas um dos milhares de vídeos sobre histórias assustadoras que podemos encontrar no site de partilha de vídeos. Uma rápida pesquisa com as palavras “fantasma” e “paranormal” transportam-nos para um universo de mais de seis mil vídeos, muitos deles caseiros.

Com mais de três milhões de visitas, uma colectânea de “fotografias de fantasmas” é um dos vídeos sobre o paranormal mais vistos de sempre. O slide show demora quase quatro minutos e as imagens, muitas delas a preto e branco, são para todos os gostos: manchas com forma humana, criaturas com longos mantos e capuzes, campas e igrejas com espíritos desfocados.

“Blair Witch à portuguesa”

Em Portugal o vídeo paranormal que mais sucesso faz no YouTube é a já famosa história do fantasma da serra de Sintra. Como seria de esperar, tudo acontece à noite, quando três amigos vão dar uma volta de carro pela serra. Enquanto trocam piadas, um dos jovens vai filmando todo o percurso. No meio da serra surge uma misteriosa rapariga perdida, vestida de branco. O grupo dá-lhe boleia mas viagem dura apenas até à curva seguinte onde a rapariga revela: “Foi ali que morri“.

O vídeo já foi visto por mais de 300 mil internautas, que se dividem nas opiniões. Enquanto uns acham a história “assustadora”, outros defendem que “não passa de um mito urbano” ou um género de “Blair Witch à portuguesa”. A verdade é que o filme é uma curta-metragem intitulada “A curva”, assinada pelo realizador David Rebordão.

As brincadeiras com histórias fantasmagóricas também já fazem sucesso. “A gravação que vão ver é genuína, captada pelas câmaras de vigilância do London Dungeon”. Trinta e quatro segundos de espera com o olhar focado no ecrã à espera do pior… que acaba mesmo por aparecer. A cara de um homem de ar sinistro salta para o meio do ecrã, com um grito assustador seguido de uma gargalhada. A partida já apanhou desprevenidos mais de três milhões e meio de utilizadores do YouTube.

Fonte: Expresso